Cursos de inglês de qualidade – aproveite ao máximo seus estudos na Irlanda!

É preciso tempo, planejamento e pesquisa para organizar um intercâmbio, seja para estudar  inglês ou para um programa de ensino superior. Durante este processo de pesquisa, é importante verificar se a instituição escolhida oferece educação de qualidade. Na Irlanda, por exemplo, existe uma agência governamental chamada QQI – Quality and Qualifications Ireland, que é responsável por assegurar a qualidade e a certificação de cursos de nível superior, cursos técnicos e de treinamento e, ainda, cursos de inglês.

A QQI é responsável por garantir a qualidade no ensino da língua inglesa (English Language Education – ELE) através da gestão da certificação ACELS (Accreditation and Coordination of English Language Services). Embora a ACELS tenha operado de forma restrita desde 2015 devido a uma decisão judicial que determinou que não sejam concedidas novas certificações, a ACELS continua a assegurar a qualidade das instituições que já possuíam a certificação anteriormente à decisão judicial. Atualmente, existem 92 organizações reconhecidas pela ACELS que representam aproximadamente 130 instituições de ensino da língua inglesa em toda a Irlanda. Em 2016, a ACELS realizou 30 inspeções de monitoramento e estima-se que este número aumentará em 2017. Uma lista de escolas reconhecidas, atualizada anualmente, está disponível no site da ACELS e inclui as informações de contato para cada provedor de ensino listado.

A agência de Qualidade e Qualificações da Irlanda (QQI) exige que os provedores privados de ensino que concorrem às suas certificações ofereçam uma garantia chamada Proteção Para Alunos Matriculados (Protection of Enrolled Learners – PEL). A PEL assegura que alunos internacionais de inglês ou de ensino superior (em instituições sujeitas a regulamentação da QQI) matriculados em cursos com duração superior a três meses, possam completar seus estudos mesmo que o programa em que estão termine prematuramente, independentemente do motivo. A PEL pode ser oferecida sob a forma de reembolso das taxas pagas ou através da transferência do aluno para outra instituição de educação. Os alunos devem estar atentos às opções de proteção disponibilizadas por cada provedor antes de fazer a escolha definitiva. Ele deve exigir documentos que descrevam detalhadamente o tipo de procedimento que será adotado no caso do escerramento das atividades da organização em questão, além de verificar a partir de quando a proteção entra em vigor, especialmente nos casos em que as taxas forem quitadas antes da data de início do curso.

Os provedores de ensino da língua inglesa reconhecidos pela ACELS devem demonstrar que têm acordos de Proteção Para Alunos Matriculados (Protection of Enrolled Learners – PEL) em vigor, seja por meio de acordos de vínculo de seguro ou por ser parte da associação Marketing English na Irlanda (MEI), que ofecere a proteção chamada MEI PEL. A garantia de proteção aos estudantes é crucial, pois assegura que o aluno possa continuar seus estudos independentemente de problemas que possam vir a causar o fechamento de sua escola. O sistema de reconhecimento da ACELS exige que as intituições assegurem que os acordos de PEL, se aplicável, sejam incluídos nas informações fornecidas aos alunos.

O Serviço de Imigração e Naturalização da Irlanda (Irish Naturalisation and Immigration Service – INIS) também exige a Proteção Para Alunos Matriculados, PEL. O INIS publica periodicamente uma lista de programas de educação e treinamento que atendem aos seus critérios de permissão de imigração para estudantes estrangeiros na Irlanda. A lista é chamada de Lista Provisória de Programas Elegíveis (Interim List of Eligible Programs – ILEP) e a garantia de proteção do aluno é um dos critérios exigidos para que um provedor de ensino possa ser incluído na ILEP. A inclusão de uma escola na ILEP não é necessariamente uma garantia de qualidade, mas é essencial que o programa seja parte desta listado caso o curso seja oferecidos para estudantes que necessitam de visto para estudar no país. Todos os programas de inglês listados na ILEP são de no mínimo 25 semanas.

Brasileiros que viajam para a Irlanda para turismo ou para estudar não precisam de visto prévio e podem permanecer no país por até 90 dias. Porém, caso o aluno opte por participar de um programa de educação que tenha duração superior a 90 dias, será necessário comparecer ao serviço de imigração para se registrar. Se o curso escolhido for exceder estes 90 dias, é necessário certificar-se de que o curso esteja na ILEP antes de efetuar o pagamento. O ILEP completo pode ser visualizado no site do INIS.

A agência QQI (Quality and Qualifications Ireland), a certificação ACELS (Accreditation and Coordination of English Language Services) e o serviço de imigração INIS (Irish Naturalisation and Immigration Service – INIS) são pontos de referência importantes para a pesquisa daqueles que planejam inscrever-se para um programa de educação na Irlanda. O Conselho Irlandês para Estudantes Internacionais (Irish Council for International Students – ICOS) também fornecem informações úteis para futuros estudantes internacionais.

https://www.dfa.ie/irish-embassy/brazil/news-and-events/2017/cursos-de-ingles-de-qualidade/